Frutas éxoticas do Mercado de São Paulo: Pitaya, Rambutan e Atemoia

Mês passado fomos conhecer o Mercado Municipal de São Paulo. Preciso confessar que chegamos lá com um único propósito: comer o famoso sanduíche de mortadela. Mas, depois do almoço, passeamos pela barraquinhas e fiquei surpresa com a quantidade de frutas exóticas oferecidas ali. Entre elas, minhas favoritas foram: Pitaya (ou Pitaia), Rambutan e Atemoya.

Click here to read this post in English

Em Porto Alegre, eu tinha visto pitaya no supermercado. Mas achei que era uma daquelas frutas importadas super caras. De fato, a pitaya é super cara, mas não é necessariamente importada – no Brasil, principalmente no interior de São Paulo, há bastante cultivo da fruta.

Além de ser linda, a pitaya é gostosa: parece um kiwi, mas tem sabor menos acentuado e menos ácido. Existem três tipos de pitaya: de casca rosa e miolo branco, de casca rosa e miolo rosa e de casca amarela e miolo branco. Provamos os três, óbvio… Hehehe! O que mais gostei foi a de casca amarela e miolo branco.

variedades-pitaya
As três variedades de Pitaya. Imagem: paneladearroz.net

Pesquisando na internet descobri que a pitaya também traz muitos benefícios para a saúde: proteção das células do organismo (por sua casca rica em polifenóis e antioxidantes), ajuda na disgestão (devido as sementes da polpa); ajuda a combater doenças cardiovasculares por conter ácidos graxos como ômega 3; regula o intestino; e… o que a faz mais famosa: ajuda no emagrecimento por conter uma substância chamada tiramina que ativa um hormônio chamado glucagon que ajuda o corpo a queimar reservas (mas… depois daquele sanduíche de mortadela, acho difícil a pitaya fazer milagre).

Linda linda! Amamos a pitaia! O único problema era o preço: dependendo do tipo, custa até R$ 99 o quilo…

giphy (1)

A próxima fruta que amei de paixão foi o Rambutan. Essa delícia parece uma lichia com pontinhas. Divina. Ao provar, tem que cuidar para não morder o caroço que se desmancha bem fácil. Essa sim é típica do Sudeste Ásiatico, porém se adaptou bem ao clima do Norte do Brasil e agora é cultivada em Rondônia, no Pará e no Amazonas. Por conter saponinas, taninos e alcalóides, essa fruta auxilia na redução do colesterol. Também é rica em vitamina C, cálcio, fósforo, potássio, ferro e vitamina B3.

vit-c
Rambutan. Imagem: listovative.com

O preço do Rambutan no mercado também chocou: R$ 89 o quilo.

Por fim, vamos falar da Atemoia – que fruta deliciosa! A única coisa que eu mudaria nessa fruta é que diminuiria o número de sementes. O vendedor expremeu limão em cima e acho que combinou bastante com o sabor adocicado da fruta. Lendo sobre a atemoia descobri que é híbrido de outras duas frutas que não conhecia (hehehe) – a fruta-pinha e a chirimoia. E olha que legal: por ser uma fruta híbrida, para cultivá-la deve-se utilizar mudas enxertadas pois se as sementes são sembradas, podem nascer novas variações.

Fresh_Atemoya_Custard_Apple_from_Taiwan
Atemoia. Imagem: tainotrading.com

Entre os benefícios da atemoia estão: ajuda no controle da pressão por conter potássio; graças a sua vitamina C, ajuda no controle de gripes e resfriados; e é muito rica em fibras, uma maravilha para manter o bom funcionamento do intestino. Nutricionistas recomendam secar e triturar as sementes e consumir com iogurtes, frutas e saladas, por estas serem ricas em fibras e minerais.

Confesso que não vi o preço da atemoia, mas acredito que ela seja uma fruta mais popular pois a vi em várias banquinhas.

Adorei conhecer o Mercado Municipal de São Paulo! Vale a pena o passeio principalmente para conhecer frutas, vegetais e outros ingredientes diferentes.

Ah… E o sanduíche de mortadela estava muito bom também! Hehehe!

IMG_0070

Fontes: http://www.tuasaude.com/ e http://revistavivasaude.uol.com.br/

 

English

Exotic fruits at São Paulo’s Market: Pitaya, Rambutan and Atemoya

Last month we visited the Municipal Market in São Paulo. I must confess that we went there with one purpose only: to eat the famous mortadella sandwich. But after lunch, we walked around and I got surprised with the amount of exotic fruits offered in there. Among them, my favorites were: Pitaya (or dragon fruit), Rambutan and Atemoya.

In Porto Alegre, I had seen pitaya in the supermarket. But I thought it was one of those super expensive imported fruits. In fact, pitaya is super expensive, but not necessarily imported – in Brazil, mainly in São Paulo, there is plenty of cultivation.

variedades-pitaya
The three variations of Pitaya. Image: paneladearroz.net

Besides being beautiful, the pitaya tastes good – more or less like a kiwi, but its flavors are less pronounced and less acidic. There are three types of pitaya: pink skin and white core, pink skin and pink core and yellow skin and white core. We tasted the three of them (obviously)! My favorite was the one with yellow skin and white core.

Searching in the internet I found that pitaya also brings many health benefits: it helps protecting the body cells (for being rich in polyphenols and antioxidants), helps digestion (because of the seeds); It helps fight cardiovascular diseases (it contains fatty acids like omega 3); regulates the intestine and more. But it is trending now because it helps losing weight – it contains a substance called tyramine which activates a hormone called glucagon that helps the body to burn fat (anyway, after that mortadella sandwich, I doubt it could do a miracle).

Pretty pretty! We loved the dragon fruit! The only problem was the price: depending on the type, it could cost up to R$ 99 (around US$30) per kilo in the Market. 

vit-c
Rambutan. Image: listovative.com

The next fruit I loved was the Rambutan. This one tastes like a lychee. Divine. When tasting it, you have to be careful not to bite the seed – it is very bitter. Rambutan is typical from the Southeast Asia region but has adapted well to the north of Brazil’s climate and it’s now cultivated in the states of Rondônia, Pará and Amazonas. Because it contains saponins, tannins and alkaloids, this fruit assists in reducing cholesterol and triglycerides. It is also rich in vitamin C, calcium, phosphorous, potassium, iron and vitamin B3.

The price of Rambutan in the market also shocked us: R$ 89 (around US$26) per kilo.

Fresh_Atemoya_Custard_Apple_from_Taiwan
Atemoya. Image: tainotrading.com

Finally, let’s talk about atemoya – what a delicious fruit! The only thing I would perhaps change about it is to decrease its amount of seeds. The sir that was selling it put some lemon juice on top of my slice and it actually works well with the sweet taste of the fruit.

While reading about the atemoya online, I found out that this fruit is a hybrid of sugar-apple and cherimoya. Among the benefits of atemoya are: helping to control blood pressure (it contains potassium); thanks to its vitamin C, it helps avoiding colds and flus; and it is very rich in fiber (preventing constipations). Nutritionists recommend grinding the seeds and putting them on top of yogurts, fruits and salads, for being rich in fibers and minerals.

I must confess I have not seen the price of the atemoya, but I’ve seen it everywhere, so I believe it’s a popular fruit over there.

I loved to visit the Municipal Market of São Paulo! It was nice to learn about exotic fruits, vegetables and ingredients.

Oh … btw, the mortadella sandwich was great too! Hehehe!

IMG_0070

Sources: http://www.tuasaude.com/ and http://revistavivasaude.uol.com.br/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s